“Todos os veículos tradicionais, eles são excepcionais, porque eles
já têm o leitor, a credibilidade, o respeito, o material humano. A única
coisa, que é tão simples, é moldar para a internet”
Miguel Matos

Quem é Miguel Matos

Meu nome é Miguel Matos. Sou empreendedor digital, advogado e jornalista. Fiz especialização em Gestão da Comunicação pela ECA/USP e sou formado em Direito pela Faculdade de Direito de Franca. Em 2000, criei o Migalhas, um informativo pioneiro, especializado na cobertura jurídica, que se transformou em um negócio com diferentes serviços acoplados.

Em 2000, quando o Migalhas chegou ao mundo virtual, a internet era um vasto território a ser explorado. Eu tinha acabado de me formar em Direito e senti que havia espaço para um canal na web feito sob medida para o mundo jurídico, com informações claras, agrupadas em pílulas, textos enxutos e bem-humorados.

Gosto muito de literatura. Meu gosto pelos livros vem de família. Meu avô, Carlos Lopes de Mattos, era um homem muito estudioso e a lembrança que eu tenho dele era de sempre estar lendo ou escrevendo algo. Ele era filósofo, estudou na prestigiosa Universidade Louvain, na Bélgica, entre 1936 e 1939. Em 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, defendeu por lá sua tese de doutorado antes de retornar ao Brasil. Estudioso da corrente filosófica racionalista, ele se tornou um dos principais especialistas do Brasil no filósofo holandês Baruch Spinoza e traduziu vários volumes da célebre coleção “Os Pensadores”.

CONTINUE LENDO

ARTIGOS

Hoje, congrega uma série de diferentes negócios, como o portal de notícias, a newsletter, uma editora, um canal de TV pela internet,
uma produtora de eventos e uma prestadora de serviços para advogados, o Correspondentes.

Joaquim Nabuco nas Arcadas

edição número 59 do Informativo Folha Dobrada

Publicidade na advocacia

abril de 2016 na Revista do Advogado da AASP

O poeta Jorge Falleiros e a internet

Artigo publicado originalmente no Jornal de Franca, em 18/01/2018

Miguel Matos fala como Migalhas cresceu.

Pioneiro, o veículo surgiu de maneira despretensiosa e se tornou o primeiro portal jornalístico especializado na cobertura do judiciário brasileiro.

O MIGALHAS

O Migalhas é o primeiro veículo digital brasileiro especializado na cobertura do Judiciário. Foi criado em 2000, como um informativo que era disparado por e-mail gratuitamente para milhares de assinantes. Dois anos depois, virou um portal de notícias. Hoje, a empresa congrega diferentes negócios.

Além do site, que alcança 1,5 milhão de pessoas diariamente, e da newsletter, que chega a 600 mil leitores cadastrados, o Migalhas é composto por um canal de web TV, uma produtora de eventos, uma editora com 120 títulos publicados e uma rede profissional que conecta 40 mil advogados polvilhados pelo Brasil.

O Migalhas começou como o próprio nome, despretensioso. No início, era uma lista de e-mail para amigos com as principais notícias do dia acompanhadas de uma breve análise. “Eu acordava muito cedo, lia os jornais, ia separando e enviando as matérias que podiam interessar aos outros”, relembra Miguel. Com o passar do tempo, mais pessoas foram pedindo pelo conteúdo e o número de destinatários, crescendo. O envio de notícias, então, passou a tomar cada vez mais tempo. E Miguel decidiu que era hora de transformar o passatempo em atividade profissional. Comentou sobre a decisão com o pai, o juiz de Direito Carlos Alberto Bastos de Matos. E assim surgiu o Migalhas.

CONTINUE LENDO
7 MILHÕES DE PAGEVIEWS MENSAIS
1,5 MILHÃO DE PESSOAS ALCANÇADAS DIARIAMENTE
600 MIL LEITORES CADASTRADOS
784 MIL SEGUIDORES NO FACEBOOK
164 MIL SEGUIDORES NO INSTAGRAM
70 MIL CADASTRADOS NO WHATSAPP
56 MIL SEGUIDORES NO TWITTER
550 PATROCINADORES
120 LIVROS PUBLICADOS
40 EVENTOS REALIZADOS