QUEM SOU

Meu nome é Miguel Matos. Sou empreendedor digital, advogado e jornalista. Fiz especialização em Gestão da Comunicação pela ECA/USP e sou formado em Direito pela Faculdade de Direito de Franca. Em 2000, criei o Migalhas, um informativo pioneiro, especializado na cobertura jurídica, que se transformou em um negócio com diferentes serviços acoplados.

Naquele anoem queo Migalhas chegou ao mundo virtual, a internet era um vasto território a ser explorado. Eu tinha acabado de me formar em Direito e senti que havia espaço para um canal na web feito sob medida para o mundo jurídico, com informações claras, agrupadas em pílulas, textos enxutos e bem-humorados

Hoje, a ideia até soa óbvia. Foi replicada nos mais variados canais de informação online. Mas aqueles tempos eram outros. A mídia impressa, o rádio e a televisão ainda eram os principais meios pelos quais as pessoas se informavam. Não havia convergência entre a mídia tradicional e a internet. Havia, sim, um novo caminho a ser explorado.

Mas, ao mesmo tempo, investir em um negócio da internet soava como algo incerto. Era quase sinônimo de prejuízo. É preciso contextualizar. Naquele ano de 2000, houve o crash das empresas ponto.com: uma bolha especulativa que estourou e implodiu o mercado de ações das empresas de tecnologia nos Estado Unidos, a Nasdaq. Desbravar as redes e ser bem-sucedido na empreitada era, de fato, para poucos.

Meu lema sempre foi trabalhar muito. Acordava todos os dias às 4:00 da madrugada pra ler os sites e jornais, selecionar o que havia de importante e montar a newsletter quedeu origem ao Migalhas. Quando as pessoas chegavam pra trabalhar pela manhã, já estava reunido tudo ali, no e-mail delas, as informações mais importantes do dia.

Acho que o sucesso veio dessa perseverança, da disposição pra começar cedo e ralar muito. Mas eu só soube que o negócio tinha dado certo alguns anos depois. Foi no ano de 2002, quando decidi montar o site do Migalhas. Procurei os escritórios de advocacia que assinavam o informativo para saber se eles teriam interesse em me apoiar na empreitada. Todos toparam. Aí uma coisa puxou a outra.

O Migalhas manteve o envio de pílulas de informação por e-mail, mas virou também um portal com notícias, artigos e veiculação de eventos. Depois, começamos a produzir os nossos próprios eventos, palestras e seminários. Surgiu também o canal de web TV. E, claro, a editora, que é um dos meus maiores orgulhos.

Gosto muito de literatura. Meu gosto pelos livros vem de família.Meu avô, Carlos Lopes de Mattos, era um homem muito estudioso e a lembrança que eu tenho dele era de sempre estar lendo ou escrevendo algo. Ele era filósofo, estudou na prestigiosa Universidade Louvain, na Bélgica, entre 1936 e 1939. Em 1940, em plena Segunda Guerra Mundial, defendeu por lá sua tese de doutorado antes de retornar ao Brasil. Estudioso da corrente filosófica racionalista, ele se tornou um dos principais especialistas do Brasil no filósofo holandês Baruch Spinoza etraduziu vários volumes da célebre coleção “Os Pensadores”.

Mas minhas grandes paixões são mesmo a comunicação e o empreendedorismo. Faço parte do Conselho de Comunicação Social (CCS) do Senado, onde são abordadas algumas das questões mais importantes sobre, entre outras coisas, o jornalismo, a mídia, a imprensa e as telecomunicações.

Como empreendedor pioneiro no mundo da comunicação digital, sinto-me privilegiado por ter visto de perto a transformação da internet brasileira ao longo das últimas duas décadas. E, evidentemente, sinto muito orgulho por fazer parte dessa história.